O que Jesus espera de nós?

10/05/2018

João 14.1-14
Prezada Comunidade, estimados e estimadas rádio-ouvintes:

Na quinta feira passada celebramos o dia da ascensão de Jesus ao céu. Diante dessa notícia surgiu uma angústia entre os discípulos. Eles se pareciam a uma criança que se agarra à mãe quando ela precisa sair de casa, mesmo que seja por um breve tempo. Ela então diz: Meu filho, desta vez eu não posso levá-lo comigo. Mas logo eu volto.

Jesus se despede mas deixa os seus discípulos com a tarefa de continuar a sua obra nesse mundo. O discipulo Tomé expressa a sua angústia - que todos os outros discípulos também tem: O que devemos fazer enquanto o senhor estiver fora? Qual é a nossa tarefa? Que caminho devemos seguir? E Jesus responde: Eu sou o caminho, a verdade e a vida, ninguém vem ao Pai, senão por mim (v.6). O que os discípulos devem fazer enquanto Jesus estiver fora? Devem fazer o que Jesus fazia. E o que Jesus fez foi aplicar as palavras de Deus no profeta Isaías 61 (também presentes em Lucas 4.18) que diz: O Senhor colocou sobre mim o seu Espírito. Ele me escolheu para levar boas novas aos pobres, me enviou para anunciar a liberdade aos presos, dar vista aos cegos, libertar os que estão sendo oprimidos e anunciar que chegou o tempo em que o Senhor salvará o seu povo. As palavras de Jesus – eu sou o caminho, a verdade e a vida – orientam aos seus discípulos: continuem fazendo o que eu fiz. O pastor e professor Rubem Alves dizia que muitas pessoas até sabem esse versículo bíblico de memória: Eu sou o caminho a verdade e a vida, ninguém vem ao Pai senão por mim (João 14.6). Mas isto não significa que as pessoas saibam o caminho. Para saber qual é o caminho de Jesus não basta saber de memória. É preciso saber de cor (de coração).

Jesus é o caminho, isso é, Ele é o projeto, o horizonte que orienta a vida. Em Jesus se manifesta o amor de Deus pela humanidade. Em nossa realidade carente de direção, de parâmetros e de esperança, aqui tempos uma mensagem direta e clara: Jesus é o caminho, a verdade e a vida. E o projeto de Jesus foi implementar nesse mundo sinais do Reino de Deus. Jesus em sua vida aqui na terra mostrou que o céu não é um lugar distante, mas o céu é ali onde Deus está. O céu é o espaço ocupado por Deus. Onde Deus exerce o seu domínio, onde as pessoas fazem a vontade de Deus, ali está o céu. Quando oramos: Pai nosso que estás nos céus, queremos dizer Pai nosso, que estás ali onde tua vontade é respeitada. Onde se faz a vontade de Deus, ali é um pedaço do céu. Onde se faz a vontade de Deus, ali está o céu. Portanto, temos aqui uma orientação muito clara de Jesus: é preciso transformar a realidade de nosso dia a dia marcada pela maldade e pelas injustiças para que Deus esteja presente. Deus está presente onde praticamos a solidariedade, o amor ao próximo, a bondade, a compreensão, o perdão. Você pode dizer que Deus está presente em sua vida, em sua família, em sua comunidade? Para que Deus esteja presente, é preciso que você se esforce por viver a vontade de Deus.

Muitas vezes essas palavras de Jesus (Eu sou o caminho, a verdade e a vida, ninguém vem ao Pai senão por mim) tem sido usadas como uma declaração de guerra para excluir, para condenar as outras religiões, como as indígenas, as afros, e outras mais. Mas não foi isso que Jesus disse aos seus discípulos. Essas palavras não tiveram a intenção de excluir ou condenar outras religiões. Elas foram ditas para orientar os discípulos a imitar a Jesus. Quem quer ser seguidor de Jesus deve imitar sua forma de ser, de viver, de pensar, deve orientar a sua vida pela prática do amor a Deus e ao próximo.

Os seguidores de Jesus não deveríamos perder o tempo com acusações e ataques contra outras religiões. Os seguidores de Jesus não deveriam se deixar seduzir pelo ódio que a cada dia se semeia em nossa sociedade.

Mas – infelizmente – a igreja de Jesus também está sujeita a sofrer distorções. A mais grave de todas é quando Jesus deixa de ser o caminho, a verdade e a vida. Ao invés disso o caminho da igreja passa a ser a voz e o desejo de pessoas, quer seja por maioria numérica ou por uma minoria mais poderoso. Quando não é mais Jesus o caminho, a verdade e a vida, quando não é mais Jesus que determina a vida e a missão da igreja, quando a igreja decide dizer e fazer apenas o que é conveniente e permite falar apenas o que é agradável, então seus pastores, pastoras, ministros e ministras deixam de ser seguidores de Jesus e passam a ser apenas “mestres de cerimônia”.

Desta maneira, essa igreja distorcida passa a ser dirigida pela “sabedoria humana”, que com muita habilidade consegue substituir a vontade de Jesus pela vontade de uma clientela sedenta de milagres, curas e benefícios pessoais.

É por isso que essas palavras de Jesus – Eu sou o caminho, a verdade e a vida, ninguém vem ao Pai senão por mim, não foram ditas para ser uma declaração de guerra contra outras religiões, mas foram ditas como um alerta para que a própria igreja, que os seguidores de Jesus, não se percam em sua missão.

Nossa missão como cristãos, como igreja, é sermos uma alternativa de vida, de resistência e esperança nesse mundo. Numa época como a nossa, marcada pela violência, pela incapacidade de escutar e de respeitar quem é diferente, devemos resistir a esse mal e nos lembrar que Jesus nos deixou uma missão com essas palavras: Eu sou o Caminho, a verdade e a vida”. 
Amém.

Oremos:
Senhor Jesus Cristo. Muitas vezes nós nos sentimos inseguros, temos dúvidas sobre que decisões tomar em nossas vidas. Hoje escutamos claramente essas suas palavras de dizem: Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Tua vontade sempre deve ser o centro de nossa vida e de nossas decisões. Lá onde tua vontade é vivida lá é também o lugar onde tu estás presente. Fortalece a nossa fé quando duvidamos, dá-nos um coração aberto para ti. Em nome de Jesus. Amém.

 


Autor(a): Nilton Giese
Âmbito: IECLB / Sinodo: Sudeste / Paróquia: Belo Horizonte (MG)
Área: Confessionalidade / Nível: Confessionalidade - Prédicas e Meditações
Área: Comunicação / Nível: Comunicação - Programas de Rádio
Testamento: Novo / Livro: João / Capitulo: 14 / Versículo Inicial: 1 / Versículo Final: 14
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Prédica
ID: 47126
MÍDIATECA
REDE DE RECURSOS
+
A Palavra de Deus é a única luz na escuridão desta vida. É Palavra da vida, de consolo e da toda bem-aventurança.
Martim Lutero
© Copyright 2018 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br